fbpx
Paisagismo

As Vantagens do Paisagismo nos Aeroportos

18 Fevereiro, 2019

Paisagismo e aeroportos – dois conceitos que raramente vemos ligados. Mas a utilização de meios aéreos, tanto para fins comerciais como de lazer, tem vindo a crescer exponencialmente, e isso traz algumas preocupações práticas.

Neste artigo vamos abordar bons exemplos de paisagismo que ajudam a solucionar alguns problemas presentes em aeroportos: desde o ambiente stressante a questões como o som ou a poluição.

Como o paisagismo ajuda a reduzir o stress nos aeroportos

Os aeroportos podem ser uma fonte de muito stress: muitas filas de espera, check-in, longas distâncias, o medo de perder bagagem… E, quando há atrasos, a ânsia coletiva é uma realidade assustadora e uma preocupação constante das companhias aéreas e dos aeroportos.

Uma solução encontrada para reduzir este stress ligado a viagens de avião é o paisagismo. Tal como o paisagismo no interior de um escritório poderá aumentar o bem-estar dos trabalhadores, a proximidade de elementos da natureza num ambiente stressante, poderá proporcionar calma e baixar os níveis de ansiedade das pessoas.

Estes jardins interiores podem ainda ser uma solução para quem não chega a viajar de avião pelo sofrimento que antecipa nos terminais. Um melhor ambiente equivale a uma melhor experiência.

A arquitetura paisagista como solução para a poluição sonora

Há projetos verdadeiramente inovadores. Uma empresa de arquitetura paisagista na Holanda aceitou um desafio no aeroporto de Schiphol e criou um parque na zona de descolagem dos aviões. Com esta construção, a propagação do som foi substancialmente diminuída para as áreas de residência que a rodeavam.

O parque foi construído aos socalcos para que o som ensurdecedor dos aviões a descolar se dispersasse de socalco em socalco. Isto fez com que efetivamente se atenuasse em pelo menos 50%, e é uma técnica que se vê a ser replicada em outros aeroportos.

Aeroportos ecologicamente conscientes graças ao paisagismo

Os transportes aéreos são responsáveis por grande parte das emissões poluentes no mundo inteiro. Enquanto a pegada ecológica não se torna substancialmente menor, há propostas eco-friendly e que se servem do paisagismo nos aeroportos para contrapôr a poluição dos aviões.

Jardins eficazmente construídos, além de trazerem as vantagens já mencionadas, podem servir para produzir vegetais, ervas aromáticas e outros alimentos usados em comida de cabine. A utilização de plantas em jardins verticais serve também para regular a temperatura e ajudar a filtrar o ar e torná-lo mais limpo. O lixo criado e deixado no aeroporto pode ainda servir de composto que depois é utilizado como adubo para a terra.

Estas são práticas já existentes em alguns aeroportos, e a tendência é que se faça cada vez mais uso da arquitetura paisagista.

A estética paisagista enquanto determinante para a definição de cidades

Não há muitas condições tão importantes para um arquiteto paisagista como a noção da paisagem como um todo e a forma como o seu projeto vai impactar as áreas envolventes.

Em aeroportos como o de Lisboa – localizado dentro da capital –, essa importância transforma-se numa enorme responsabilidade.

Redefinir o espaço do aeroporto é, assim, a redefinição da paisagem da própria cidade.

Tem algum projeto em mente? Com a Jardins do Paço, nenhuma ideia é demasiado grande. Continue a seguir o trabalho da Jardins do Paço, e contacte-nos para uma possível colaboração.

Jardins do Paço

Comentários

Leave A Reply